[Rage Post] “been there, done that”, mas nada do que se orgulhar.

Publicado: 15 de dezembro de 2010 em Geral

Frequento muitos fóruns. Não tantos, mas um número que dá pra falar que “é muito” perto de quem é cadastrado e acessa um ou dois por aí.

Hoje resolvi da uma olhada em alguns deles. Sempre dou uma olhada em seções específicas como “Microsoft – Xbox/Xbox 360”, “Playstation”, “PCs”. É o que geralmente uso aqui em casa pra me divertir e acabo querendo me informar sobre isso. Mas isso quando consigo…

Desde que o 360 veio ao mundo e seu primeiro destravamento aconteceu, uma coisa bem imbecil veio junto: poluição dos fóruns. Pelo menos nos fóruns que frequento, é raro encontrar um assunto na pasta sobre Xbox 360 que não seja sobre algo falando de novos métodos de destravamentos, banimentos da Xbox Live e coisas do tipo. E ultimamente os fóruns sobre PS3 andam ganhando a mesma cara após o lançamento do Jailbreak. Isso me deixa fodido, pois forma-se um grupão fechado sobre isso e outros assuntos sobre esses consoles acabam ficando escondidos debaixo de um monte de tópicos-lixo.

Se houvesse um ou outro assunto pra discutir numa boa, mas não. E quando você cria um tópico pra tentar ver se a coisa toma um rumo diferente, mesmo que por pouco tempo, tem que engolir nego falando “se tá foda, então destrava”.

“Amigo, vá sentar numa pica” – Você pensa e se segura pra não digitar isso no tópico pra não acabar banido do fórum (se bem que ser banido ou não desses fóruns já não faz diferença alguma pra mim por conta da falta de conteúdo da maioria). Nessas horas você se pergunta se a liberdade de expressão de certas pessoas não deveria ser cassada, se houvesse como.

Antes que um sem noção entre aqui e comece a vomitar discurso pronto de “seu hipócrita”, amigo, “been there, done that”.

Os únicos consoles originais que tive na vida só os tenho agora e são um Xbox 360 S e um PS3 Slim. Eu sei bem do que falo quando digo que a pirataria acaba fodendo sua vida e a vida alheia.

Uma ideia que um “pirateiro” não consegue conceber é ter contato com um lançamento, no mínimo, uma vez por mês e olhe lá. E antes que falem de preço, a maioria vive num mundo da lua onde o preço ideal pra um jogo de console deveria ser 10 reais, e ainda assim iria piratear, pois 10 mal vem com case boa, a mídia não tá bem “printada”, que se for pagar então quer coisa boa… mimimis aqui e ali pra no final tentar justificar a Lei de Gerson: consigo de graça, não quero comprar, mas quero jogar.

Pra quem joga originais, uma coisa que dá um gostinho do que é jogar com um console pirata, mas de um modo bem diferente ainda assim, é comprar jogos da PSN e da Xbox Live. Pelo preço de um jogo em mídia, você acaba conseguindo comprar 5 ou mais jogos, dependendo do preço. E são aqueles jogos que você vai jogar por um mês ou menos e logo vai deixar de jogar. Pirataria, na prática, é isso: você tem acesso a todo e qualquer jogo. E a facilidade de estar em contato com um jogo diferente quando quiser, quase nunca vai te forçar a jogá-lo do jeito que deveria, você sendo um gamer “hardcore” ou não. E isso dá outra consequência em fóruns, onde o cidadão baixa o jogo, grava, testa, joga por uma hora ou um pouco mais, tira a mídia do console, joga pro lado e baixa outro pra repetir o processo: falar merda do jogo. O cara não cria interesse no jogo por mal jogá-lo, tem a facilidade de ter outro em mãos se não gostar do que jogou e entra em fóruns pra criar tópicos falando merda daquilo que, se passou meia hora jogando, foi muito.

Mas o principal é ver gente com consoles piratas e banido das suas respectivas redes falando que não sente falta delas. Nunca vi, até hoje, a Sony banindo usuários da PSN por causa do Jailbreak, mas o caso é o total inverso quando se fala do Xbox 360 e da Xbox Live. Centenas de brasileiros são banidos a cada ano na Xbox Live. Meus amigos, repito: “been there, done that“. Você compra um console cujo um dos principais pontos é mantê-lo conectado, passa mais de 18h conectados em fóruns e redes sociais durante a sua rotina diária pra depois falar “fui banido, mas não vou sentir falta”. AH, NEGRO, POR FAVOR!

Você sentirá falta. Ponto. O que você tá fazendo é simplesmente se conformar com o fato de que, pra acessar a rede novamente, terá de comprar outro Xbox 360. E como seu dinheiro não nasce em árvore, não vai comprar outro só pra acessar e ter outro pirata só pra jogar, porque… né?! Já seria muita burrice acumulada num único ser humano.

É bom eu estar livre da pirataria nessa área. Mas como disse, “been there, done that”. E como é uma bosta estar do lado de lá fazendo isso.

 

 

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s